Um Estudo em Vermelho, primeiro livro sobre Sherlock Holmes e Dr. Watson [resenha]

posted in: geral, últimas notícias | 0

Arthur Conan Doyle apresentou ao mundo os mais famosos personagens de histórias de detetives da literatura. Leitura super recomendada para quem gosta de ação, romance, suspense e investigação.

Um Estudo Em Vermelho, primeira história sobre Sherlock Holmes e Dr. Watson
Um Estudo Em Vermelho, primeira história sobre Sherlock Holmes e Dr. Watson – Foto: Marcos Ribeiro – depoisdocafe.com

Quando criança adorava assistir na TV as aventuras de Sherlock Holmes e seu assistente o Dr. Watson. Histórias de detetives, nas séries, nos livros, sempre prenderam minha atenção. Uma pesquisa rápida e descobri que “Um Estudo em Vermelho” foi a primeira obra sobre aqueles que se tornariam os mais conhecidos personagens de histórias investigativas da literatura mundial.

Foi assim que quis conhecer o trabalho de Arthur Conan Doyle. O escritor e médico nasceu na Escócia. Ele produziu romances, histórias de ficção científica, peças, poesias, novelas, e obras baseadas em fatos reais. Mas seu maior sucesso foi a criação do detetive Sherlock Holmes.

Até a britânica Agatha Christie, escritora de romances policiais, mais bem sucedida do mundo, se inspirou no trabalho de Doyle. O famoso personagem, o detetive Hercules Poirot, também usa a técnica da dedução para desvendar crimes bárbaros e muito misteriosos.

História surpreendente

Com todas essas informações, criei uma enorme expectativa quanto ao livro. Como era de se esperar, a leitura começou fluída, interessante, porém, aparentemente previsível. Por muitas páginas, isso chegou a incomodar. Nem na metade do livro a história estava praticamente resolvida, mas, faltavam algumas explicações básicas. Cheguei a pensar que teria uma decepção pela frente.

Então fui surpreendido por um capítulo de “Um Estudo em Vermelho”, que trazia novos personagens, extremamente interessantes, vivendo em outros tempos, difícil de imaginar uma conexão entre os acontecimentos atuais, com a história inicial.

“Algo ruim aconteceu durante a noite no numero 3, em Lauriston Gardens, ao lado da estrada de Brixton Roaf. Nosso oficial encontrou o corpo de um cavalheiro bem vestido, com cartões em seu bolso com o nome de Enoch j. Drebber. Não houve nenhum roubo, nem havia evidências de como ele tinha sido morto”.

Investigação, suspense, romance, obra perfeita

Uma narrativa emocionante, cheia de suspense, descrições fantásticas, daquelas que transportam o leitor para o cenário dos fatos. Personagens que encantam e vilões terríveis entram em ação.

Não imaginava que em meio ao caos haveria um brilhante romance. De forma objetiva, a história evolui para tragédias arrasadoras. Dor, sofrimento, humilhação, maldade, desejo de vingança, e por aí vai.

No fim, não restaram dúvidas, pelo contrário, entendi porque Arthur Conan Doyle é um dos maiores nomes da literatura mundial. A escrita impressiona. Os personagens são fantásticos e “Um Estudo em Vermelho” já está na minha lista de favoritos.

Estou pronto para conferir mais duas famosas obras do autor “O Signo Dos Quatro” e “O Cão dos Baskerville”. Pelo visto vou me encantar mais uma vez. E você o que está lendo?

Leia também:
Hercule Poirot precisa desvendar mais um grande mistério; Assassinato no Expresso do Oriente [resenha]
Como descobrir o gosto pela leitura, ser um leitor assíduo
Escrita criativa, como produzir textos mais interessantes


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *